O preço não tem nada a ver com o custo do produto. Quem define o preço é o mercado”, disse um executivo da Mercedes-Benz, para explicar porque o brasileiro paga R$ 265.00,00 por uma ML 350, que nos Estados Unidos custa o equivalente a R$ 75 mil.

“Por que baixar o preço se o consumidor paga?”, explicou o executivo.

Participe no Protesto!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Carros: consumidor não deve sentir aumento do IPI imediatamente

http://dinheiro.br.msn.com/suascontas/carros-consumidor-n%c3%a3o-deve-sentir-aumento-do-ipi-imediatamente-1?page=0

SÃO PAULO – Apesar do aumento do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para veículos importados vigorar a partir desta sexta-feira (16), o consumidor não deve sentir o aumento imediato nos preços em todas as marcas e modelos.
A Abeiva (Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores) informou, por meio da assessoria de imprensa, que as montadoras conseguirão segurar o preço antigo por algum tempo, já que o estoque está alto.
Por outro lado, algumas montadoras, como a Kia, já devem repassar o IPI a partir desta sexta. Segundo a Associação, o aumento será imprescindível, caso contrário, as montadoras venderão os veículos com prejuízo.
Aumento de preço
Mesmo com o anúncio de aumento, a Kia se comprometeu a fazer o aumento gradual do preço dos automóveis. Segundo a montadora, o primeiro reajuste deve ser de 3,01%, em média. "Com o repasse médio de apenas 3,01% este mês, entendemos que realizaremos boas vendas ainda neste fim de ano", explica o presidente da Kia Motors do Brasil, José Luiz Gandini.
O maior aumento será percebido no modelo Kia Sportage, de 7,15%. O preço do veículo passa de R$ 97.900 para R$ 104.900, até o dia 15 de janeiro, quando acontecerá novo reajuste. "Decidimos repassar o aumento da alíquota do IPI de 30 pontos porcentuais de modo parcial e gradual. Além do reajustamento de hoje, teremos em 15 de janeiro, 15 de fevereiro e 15 de março", afirma o presidente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário