O preço não tem nada a ver com o custo do produto. Quem define o preço é o mercado”, disse um executivo da Mercedes-Benz, para explicar porque o brasileiro paga R$ 265.00,00 por uma ML 350, que nos Estados Unidos custa o equivalente a R$ 75 mil.

“Por que baixar o preço se o consumidor paga?”, explicou o executivo.

Participe no Protesto!

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Off-Topic: Apple já vende iPhone fabricado no Brasil, mas preço ainda é de importado Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/tecnologia/apple-ja-vende-iphone-fabricado-no-brasil-mas-preco-ainda-de-importado

http://oglobo.globo.com/tecnologia/apple-ja-vende-iphone-fabricado-no-brasil-mas-preco-ainda-de-importado-4082586

iPhone 4 de 8GB feito em Jundiaí custa R$ 1.799 no site da Apple


RIO - O iPhone já está sendo fabricado no Brasil. Um estudante do Espírito Santo comprou o celular no site oficial da Apple em fevereiro e recebeu um aparelho cuja embalagem trazia a inscrição "Fabricado no Brasil", seguida do endereço da fábrica da Foxconn em Jundiaí, São Paulo. Mas a esperada redução no preço não chegou junto com a produção nacional: o valor do celular está na mesma faixa dos iPhones vindos da China.
Gabriell Huver, de 17 anos, comprou um iPhone 4 de 8GB, branco, no site Apple Store, em 13 de fevereiro e recebeu quatro dias depois em sua casa em Domingos Martins, município da Grande Vitória. Apesar de a caixa dizer que o produto foi feito no país, o celular custou R$ 1.799, mesmo preço que, por exemplo, a Oi cobrava pelo modelo de 16GB, importado, quando ele foi lançado.
- É legal ele ter sido produzido no Brasil, mas achei ruim ter pago um preço absurdo, de aparelho importado, por um celular fabricado a alguns quilômetros do meu estado - reclamou o estudante de Ciência da Computação, que ganhou o telefone de presente da avó para poder se comunicar com a família quando estivesse na faculdade, em Vitória.
Procurada, a Apple não se manifestou. Até hoje, a empresa jamais se pronunciou sobre o início da produção dos seus produtos no Brasil, apesar de anúncios do governo e de vários rumores. A Foxconn também não quis comentar a notícia, alegando que não fala sobre produtos da Apple. Em outubro passado o site especializado em tecnologia Gizmodo publicou fotos de iPhones sendo produzidos na linha de montagem brasileira da Foxconn em Jundiaí. Tratava-se justamente do modelo de 8GB, uma novidade da linha de smartphones da Apple.
Evandro Oliveira Santos, diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Jundiaí, confirmou ao GLOBO que a produção do iPhone começou ainda no ano passado na unidade montada em agosto de 2011 para fabricar o iPad. Segundo Santos, a produção do tablet não foi iniciada porque a fabricante estava esperando o incentivo fiscal da Lei do Bem e agora instala mais equipamentos para fazer o iPad "Made in Brazil". Foi durante essa espera que começou a fabricação do iPhone, menos complexa que a do tablet, informou o sindicalista.
Em dezembro, O GLOBO publicou que 1.600 aparelhos iPhone 4 já estavam sendo fabricados por dia em Jundiaí, mas os celulares estavam sendo estocados. À época, a expectativa era que os telefones chegariam ao mercado em janeiro. Segundo funcionários, a demora acontecia porque a Foxconn e a Apple Brasil ainda não tinham uma rede de assistência técnica compatível com o volume de iPhones que seriam colocados nas lojas.
Esperava-se ainda que a produção nacional do iPhone 4S, o mais novo modelo da marca, começasse em fevereiro. O diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de Jundiaí não soube dizer, nesta segunda-feira, quais modelos do telefone estão sendo fabricados aqui.
Mas um detalhe do site da Apple indica que os modelos 4S e 3GS vendidos no país ainda são importados. O código cadastral do iPhone 4 nacional que aparece no endereço de internet do produto é MD128BR. As duas últimas letras, “BR”, diferem da dupla “BZ” que sempre esteve nos endereços URL dos iPhones importados. Os códigos dos modelos 4S e 3GS ainda são, respectivamente, MD237BZ e MC637BZ - não têm, portanto, o “BR” que parece denotar a produção nacional dos aparelhos.
O alto preço do iPhone 4 brasileiro pode ter a ver com isso, já que um preço menor para o produto nacional agora poderia prejudicar a demanda pelos outros iPhones, que ainda são importados. O Ministério da Fazenda também está discutindo a inclusão dos smartphones na Lei do Bem, o que pode reduzir o preço dos celulares mais avançados em até um terço.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/tecnologia/apple-ja-vende-iphone-fabricado-no-brasil-mas-preco-ainda-de-importado-4082586#ixzz1ndpt1W3v
© 1996 - 2012. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

COMPRE SEU IPHONE NO EXTERIOR!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário