O preço não tem nada a ver com o custo do produto. Quem define o preço é o mercado”, disse um executivo da Mercedes-Benz, para explicar porque o brasileiro paga R$ 265.00,00 por uma ML 350, que nos Estados Unidos custa o equivalente a R$ 75 mil.

“Por que baixar o preço se o consumidor paga?”, explicou o executivo.

Participe no Protesto!

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Peugeot 308 é até 25% mais caro no Brasil

Hatch custa R$ 41 mil na Argentina e não sai por menos de R$ 53.990 por aqui

por Túlio Moreira
MotorDream


A margem de lucro exorbitante praticada pelas montadoras no Brasil faz com que o Peugeot 308 vendido aqui seja, em média, 25% mais caro que o mesmo carro disponível no mercado argentino. O hatch da marca francesa parte de R$ 53.990 e vai até R$ 70.990 no mercado nacional. O modelo médio é vendido com preços entre 104.100 e 144 mil pesos no país vizinho, valores equivalentes a R$ 41 mil e R$ 56 mil.

A justificativa para tal diferença poderia ser o fato de o 308 vendido no Brasil ser importado. Afinal, o carro é trazido da fábrica de Villa Bosch, na província argentina de Buenos Aires. Mas, graças ao acordo comercial vigente no Mercosul, a Peugeot não paga impostos de importação para o veículo. Além disso, o mesmo modelo produzido e vendido na França sai por iniciais 18.450 euros – R$ 41.600, valor próximo ao praticado no mercado argentino.

A discrepância também acontece com outros modelos do segmento, como o Citroën C4 e o Ford Focus, também produzidos na Argentina. Os modelos partem de R$ 39 mil e R$ 37 mil por lá, enquanto custam iniciais R$ 54.400 e R$ 54.790 por aqui. O mesmo ocorre com modelos equivalentes produzidos em outros países. O Toyota Corolla parte de R$ 30 mil nos Estados Unidos e não sai por menos de R$ 63 mil por aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário