O preço não tem nada a ver com o custo do produto. Quem define o preço é o mercado”, disse um executivo da Mercedes-Benz, para explicar porque o brasileiro paga R$ 265.00,00 por uma ML 350, que nos Estados Unidos custa o equivalente a R$ 75 mil.

“Por que baixar o preço se o consumidor paga?”, explicou o executivo.

Participe no Protesto!

sábado, 9 de junho de 2012

Verdades inconvenientes do carro 0km

http://aleatorica.wordpress.com/2012/06/09/verdades-inconvenientes-do-carro-0km/

Há algo muito errado acontecendo com quem está comprando carros 0 km.
Quando tento explicar que você está fazendo uam grande M#$#%&, recebo a contra-argumentações idiota do tipo: “Ah é assim mesmo”. Ou então algo mais abominável, “Mas se eu não fizer isso, eu nunca terei um carro 0km.”
Meu Deus, ajudai essas pessoas, elas não sabem o que fazem.
Vamos fazer um cálculo, talvez assim você consiga entender:
Peguemos um modelo de carro, Fiat Palio 1.4 “completo”, ou o que assim dizem ser. R$ 34.000,00. Em qualquer lugar civilizado, isso ja seria um argumento que não precisaria de mais nenhuma explicação, mas não estamos neste lugar, então continuemos:
Além dessa loucura de pagar esse valor nesse carro, supomos que o sujeito, beirando a total insanidade, resolva financiar esse bem, aproveitando a fantástica queda de juros! Vamos mais longe e imaginar que ele consiga uma “boa” taxa, 0,9% a.m. E olha que fui muito bonzinho nessa suposição.
Como hoje estou muito empolgado, esse nosso personagem irá surpreender nosso senso de lógica e financiará 100% do automóvel.
Lembramos que existe IOF sobre o valor financiado, cujo cálculo é um pouco complexo. A alíquota é de aproximadamente 0,0041% ao dia sobre o valor a ser financiado, limitado a 365 dias, ou seja, por volta de R$ 505,60. Esse imposto nada mais é do que uma taxa pela benção do governo ao permitir o empréstimo. Muito sacaninha esse tal de governo né? E o banco não quer ser menos esperto que o governo, e financia o IOF, faz vc pagar juros sobre um imposto! Que dupla eles formam hein, mas essa sociedade só funciona em razão de pessoas estúpidas como você, caro comprador de carros 0 km, você é quem financia isso, você e unicamente você é o responsável por esse circo.
Vamos fazer o cálculo nas clássicas 60 parcelinhas.

Calculando:
Valor do bem: R$ 34.000,00
IOF: R$ 505,60
Valor a financiar: R$ 34.505,60
Taxa: 0,9% a.m. ou 11,35% ao ano.
Percentual financiado: 100%
Prazo: 60 meses
Valor da parcela com juro:  R$ 746,79
Valor da parcela SEM juro: R$ 575,09
Valor TOTAL pago: R$  44,807,12 
Quanto você perde no financiamento: R$  10.807,12
Quanto você paga POR MÊS a mais no financiamento:  R$ 171,70
P. Nossa mas eu perco tudo isso?
R. Não, ainda não terminamos.
Temos a desvalorização anual do veículo, visto ser um bem de consumo e não um investimento.
Uma desvalorização maior ou menor leva vários fatores em consideração. Mas o primeiro ano é onde ocorre a maior desvalorização.
Seguindo essa tabela temos:
http://epocanegocios.globo.com/Revista/Common/0,,EMI284502-16418,00-OS+CARROS+QUE+MAIS+E+MENOS+DESVALORIZAM.html
Desvalorização de 11,6% no primeiro ano.
Valor pago:  R$ 34.000,00
Desvalorização: R$ 3.740,00
P. Meu deus! Quando isso irá acabar?
R. Acalme-se
IPVA 

Assim como o IOF é a benção para o financiamento, o IPVA é a benção para você possuir o carro. O governo, muito bondoso diz: Você tem? Então cale a boca e me pague!
No estado de São Paulo, a alíquota é de 4% do valor de mercado do carro.
IPVA = 4% = R$ 1.360,00

Seguro:
Esse ítem é difícil mensurar, por que tem grandes diferenças conforme a região e o perfil do motorista, mas lembre-se que a dupla Governo / Banco, jamais ficarão para tráz. O Banco cobra valores ridiculamente altos, e o governo carimba, e cobra IOF em cima.
Creio que numa região metropolitana, o valor não fique inferior a R$ 1.500,00

Resumindo as perdas do primeiro ano:
Juros e IOF: R$  2.060,40
Desvalorização:  R$ 3.740,00 
IPVA: R$ 1.380,00 
Seguro: R$ 1.500,00 
Total:  R$ 8.680,40
Total mensal: R$ 726,36
Acrescentemos aqui a prestação bruta de: R$ 566,66
total no primeiro ano mensal: R$ 1.293,02
É claro que a depreciação não entra como uma parcela mensal, mas uma hora ela será sentida.
Se até agora você está achando isso normal, tenho duas teorias: Ou você é tão ignorante e estúpido, que não sei como conseguiu ler até aqui, ou você faz parte desse trio espuleta: Governo / Montadora / Banco.
Eis um gráfico de como ficaria a composição dos custos envolvidos com o seu carro 0km  financiado. Cuidado! è um pouco aterrorizador.

É interessante observar que o gráfico acima é em função dos valores do financiamento apenas, não consideramos aqui os impostos e taxa na fabricação do veículo.
Tal tema havia sido tratado aqui:
http://aleatorica.wordpress.com/2011/05/02/850/
Entretanto farei um novo posto juntando os 2 gráficos para vermos a bizarrice que será o resultado.
Conclusão:
Ter um carro no Brasil é assustadoramente caro.
Ter um carro 0 km, é  estúpidamente inviável.
Ter um carro 0 km financiado é a coisa mais idiota que você pode fazer, um suicídio financeiro.
referência:
como calcular o IOF
http://www.minhaseconomias.com.br/blog/educacao-financeira/como-calcular-o-iof-de-um-financiamento-de-veiculo

3 comentários:

  1. Muito bacana você compartilhar isso, mas só peço que atualize o post, pois eu tinha feito um cálculo errado no juro, recopie do post original.

    E vamos para a luta.

    ResponderExcluir
  2. Ok, mas incluir IPVA E SEGURO não pode pois o carro usado também paga ambos. Quer provar que o zero km não vale a pena, tudo bem, mas custos comuns não entram. É como comparar alugar ou comprar um apartamento e incluir o condomino na conta sendo que ele ocorre em ambos os casos não beneficiando nem uma ou outra escolha.
    Bom post.

    ResponderExcluir