O preço não tem nada a ver com o custo do produto. Quem define o preço é o mercado”, disse um executivo da Mercedes-Benz, para explicar porque o brasileiro paga R$ 265.00,00 por uma ML 350, que nos Estados Unidos custa o equivalente a R$ 75 mil.

“Por que baixar o preço se o consumidor paga?”, explicou o executivo.

Participe no Protesto!

terça-feira, 10 de julho de 2012

Com queda de mais de 40% nas vendas, importadoras de automóveis já demitiram 10 mil funcionários no Brasil

 http://guilhermebarros.istoedinheiro.com.br/2012/07/10/com-queda-de-mais-de-40-nas-vendas-importadoras-de-carros-ja-demitiram-10-mil-funcionarios/

Com queda de mais de 40% nas vendas, importadoras de automóveis já demitiram 10 mil funcionários no Brasil

 por Guilherme Barros 
Os números das importadoras de automóveis são preocupantes.
Desde que o governo aumento em 30 pontos percentuais o IPI sobre os carros importados, as vendas desabaram.
Ao contrário do que acontece com os carros produzidos no Brasil, que bateram recorde em vendas no mês passado, os importados (exceto do México e da Argentina) registraram uma queda de 41,4% em junho em relação ao ano passado, com a venda de 11.202 automóveis.
No primeiro semestre, a queda nas vendas chega a 21,6%, com a comercialização de 70.971 importados.
Com esse resultados, as importadoras já demitiram 10 mil funcionários de um total de 35 mil, segundo números da Abeiva (Associação Brasileira das Importadoras de Veículos Automotores). Ou seja, quase um terço da força de trabalho.
A arrecadação de impostos também desabou.
No ano passado, o setor recolheu R$ 6 bilhões, e a perspectiva, para este ano, é de que a arrecadação caia para R$ 3,6 bilhões, uma queda de 40%.
A Abeiva negocia com o governo a flexibilização do aumento do imposto, já que muitas importadoras, que tinham planos de investir numa fábrica no país, reavaliam seus projetos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário