O preço não tem nada a ver com o custo do produto. Quem define o preço é o mercado”, disse um executivo da Mercedes-Benz, para explicar porque o brasileiro paga R$ 265.00,00 por uma ML 350, que nos Estados Unidos custa o equivalente a R$ 75 mil.

“Por que baixar o preço se o consumidor paga?”, explicou o executivo.

Participe no Protesto!

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Fábrica da BMW será no... México



Série 3 é o candidato a ganhar produção na possível fábrica da BMW no México; Brasil foi "cortado" dos planos
O Brasil era o plano. Mas nos últimos meses, muita coisa mudou. Nesta segunda-feira (6), a agência internacional Automotive News noticiou que a BMW estuda quatro cidades no México para erguer uma nova fábrica que ficaria responsável pela produção do sedã Série 3. A unidade, prevista para iniciar operações entre o fim de 2016 e início de 2017, também poderá produzir o futuro compacto de tração dianteira da marca – cuja arquitetura deve originar a nova geração do hatch de luxo Série 1.

De acordo com uma fonte não-citada, as negociações entre executivos da montadora e líderes mexicanos estão avançadas. O estado de Querétaro é o favorito a receber a unidade no momento. Contudo, o anúncio oficial só sairá no ano que vem (2013). A mesma fonte informou que a fábrica terá capacidade para produzir entre 100 mil e 150 mil unidades/ano, mas pode começar com um volume menor, de 40 mil a 50 mil carros. A maior parte da produção, como era de se imaginar, será enviada aos Estados Unidos.


Série 1 (acima) também é candidato a ganhar cidadania mexicana; nova geração está prevista para 2017
 
 
"Bye Bye Brazil"
O título da famosa canção de Chico Buarque resume perfeitamente a situação. Até o fim de 2011, o Brasil era o principal candidato a receber a fábrica da BMW. O presidente da filial brasileira, Henning Dornbusch, chegou a dizer, extra-oficialmente, que o anúncio seria feito até novembro. Mas a criação do Novo Regime Automotivo, e a imposição de um super IPI para modelos importados fez a matriz da montadora alemã recuar.

Desde meados de dezembro, todos os veículos da BMW (e de outras importadoras) trazidos de fora do eixo Mercosul-México são obrigados a pagar 30 pontos percentuais adicionais de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados). E essa sobretaxa, somada à recente alta do Dólar norte-americano, certamente desencorajou os alemães. Tanto que, em maio passado, o chefão da montadora, Norbert Reithofer, suspendeu o projeto da fábrica brasileira.



Mais uma vez:
 
 
Nota: A BMW do Brasil enviou nota oficial nesta quarta-feria (8) desmentindo que a nova fábrica da montadora será erguida no México, e que o anúncio sairá em 2013. No mesmo texto, a filial brasileira reforça que o Brasil não está fora dos planos de expansão da marca alemã, que incluem a construção de uma nova unidade de produção nas Américas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário